Sexta-feira, 5 de Outubro de 2007

Não há acordos perfeitos!

 

     «Não há nenhum acordo perfeito. É preciso ter em conta que o português não é uma língua fonológica (ortografia próxima da fonética) e este acordo procurou isso. Houve a consagração da dupla grafia em algumas palavras, que se escreverão conforme se pronunciam num lado e noutro.
     A escrita ser facultativa é contrária à própria ideia de normalização gráfica, ou seja, de ortografia. Pode ser visto como um benefício na difusão que o livro português pode ter no Brasil.
Por outro lado é uma dificuldade para os editores e livreiros, porque vai obrigar a rever a grafia de todos os livros.»
 
     Declarações de Maria Helena Mateus, presidente da direcção do Instituto de Linguística Teórica e  Computacional à revista Focus (415/2007) a propósito do novo Acordo Ortográfico.
publicado por jdc às 16:19
link do post | favorito
Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

.Outubro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Workshop

. Não há acordos perfeitos!

. Acordo Ortográfico ou Sin...

. A Propósito do Acordo Ort...

. «Impasses e desafios do p...

. Cinco Blogues

.arquivos

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.participar

. participe neste blog

.pesquisar